:.: “Se oriente, rapaz!”, diria Gil, e eu diria que, com a internet, isso está cada vez mais fácil. A notícia da semana, em termos de sites de orientação, é a nova cara do Apontador, melhor, com mais recursos, mergulhando fundo nos conceitos de Web 2.0 e com conteúdo aberto. O Apontador, para quem não conhecia, já foi considerado o melhor site de localização do Brasil. Com parte do conteúdo restrito a assinantes, foi perdendo terreno, e agora tenta dar a volta por cima.

:.: O novo Apontador, todo feito em Ajax (técnica de desenvolvimento web que permite criar aplicações interativas, muito usada pelos novos serviços on-line), tem como destaques: integração com Google Maps; criação de comunidades, permitindo a troca de informações; opção de visualização aérea; possibilidade de traçar rotas e registrá-las no site; possibilidade de incluir pontos novos nos mapas, como uma loja, por exemplo, com visualização por demais membros da comunidade; informações sobre clima e trânsito.

:.: O ponto mais alardeado, no entanto, é o recurso que permite o uso de uma identidade única baseada em localização, chamada de LBSid (Locations Based Services Identity). A idéia é que, quando o LBSid é fornecido para uma pessoa (ou um cliente, no caso de empresas), é possível localizar no mapa o endereço, o telefone e o que mais o usuário quiser.

:.: Veja a notícia no WNews, no TI Inside, na página da INFO e, como pode ser bem útil aos motoristas, no site da Revista Auto Esporte.

:.: Mais parecido com o Apontador antigo, e ligado à mesma empresa, o Onde Estou pode ser outra opção, se o que se quer é apenas traçar rotas ou visualizar mapas (segundo eles, de mais de 5 mil cidades). O Onde Estou tem recursos, por exemplo, para traçar a rota mais fácil de um ponto a outro em uma cidade, indo de táxi, estimando a distância e quanto custaria a corrida.

:.: Na hora de viajar, é melhor sair de casa prevenido. Para isso, o MapLink é bem útil. Numa página inicial sem frescuras, basta escolher o formulário que se quer. Por exemplo, o “Vai Viajar”. Com ele, é possível visualizar – e imprimir – a rota, com detalhes de condições da estrada e kilometragens cidade a cidade, além de estimar o gasto e o custo com combustível. O problema é que, para ter acesso a alguns serviços, é preciso ser assinante do site ou do UOL. Há planos a partir de R$ 4,49 por mês.

:.: Bem mais simples, o Terra Mapas diz contar com 1048 cidades e mapas ampliados com tela inteira, e possibilidade de impressão. É possível consultar pelo nome da rua ou CEP.

:.: E se idéia é apenas conseguir um mapa que tenha as rodovias, vá à página do Ministério dos Transportes e clique na região que interessar. Ou conheça o Estradas, um portal para quem viaja de carro, que tem informações até sobre pousadas de beira de estrada.

:.: Por fim, inevitável falar do Guia Mais, da empresa espanhola Telefônica, que além de guia de ruas com mapas, é um guia de, digamos, tudo: restaurantes, hotéis, CEPs, preços e, claro, considerando a empresa que o mantém, telefones residenciais de todo o país.

@ Atualização: Veja o post relacionado “Use o Maplink sem precisar de senha”.