677331_santas_hat.jpg:.: Para minha filha, o Natal deste ano não vai ser igual ao do que passou. Um fato, no finalzinho, já quando o ano se despedia, o transformou em um marco. Uma amiguinha afirmou, com toda a autoridade, e argumentação convincente, que Papai Noel não existe.

:.: Vi nos olhos dela o desapontamento, e eu mesmo me perguntei se isso abalaria a confiança dela em nós. Se havia mentido a esse respeito – poderia ela concluir – o que mais eu estaria escondendo?

:.: Duas semanas atrás, no Yahoo Answers, uma tal Nana se angustiava com situação semelhante. Perguntava: “É certo falarmos para uma criança que Papai Noel não existe?” E explicava: “minha prima de 5 anos não acredita em Papai Noel, pois minha tia acha uma bobeira incentivar essa “mentira” as crianças, mas ela não estaria tirando o direito da criança fantasiar? ”

:.: Enquanto escrevo esse texto, a Nana – a quem sou grato por levantar a questão – já obteve 417 respostas. A escolhida como melhor foi a de uma tal Lady Fall: “se a mãe dela quer que a filha não tenha fantasias, ela vai crescer uma pessoa amarga e sem lembranças de como era divertido ser criança. As minhas melhores lembranças são quando eu era criança e acreditava nessas coisas.” Pronto, vou votar na Lady Fall também. Ela me deixou mais tranquilo. 

:.: Mas vamos adiante. Talvez possamos “googlar” a questão. Uma busca com os termos “quando criança descobre papai noel não existe” retorna 17.100 respostas. Tem uma página que fala sobre os direitos da criança e inclui entre eles “sofrer quando descobre que Papai Noel não existe”. Mas foi mesmo a primeira da lista que chamou a minha atenção.

:.: É de um blog, Lugar Nenhum, que vou destacar:

“Tem uma hora que toda criança descobre que Papai Noel não existe. Ainda que os pais tentem prolongar ao máximo isso, é uma das primeiras coisas que crianças espertas sacam na escola, entre os amiguinhos.
Internet uma ova, a escola é nossa primeira experiência com as maravilhas de uma rede de informação, a coisa toda é Peer-to-peer: Alguém descobre a verdade e querendo ou não, a informação acaba vazando e se espalha rapidamente entre sussurros, muppy e bisnaguinhas de pão: Papai Noel não existe. É tudo armação dos pais pra obrigar a gente a se comportar. ( mesmo antes da internet já fervilhavam as teorias conspiratórias de dominação global )”

:.: O autor, que assina apenas “Mário”, segue avaliando as reações de cada um diante da revelação. Ele conta que, no caso dele, continuou fingindo que acreditava em Papai Noel porque achava “muita crueldade” acabar com a ilusão dos pais. Embora soubesse que os pais iriam descobrir algum dia. “Isso é crescer”, afirma. É, acho que preciso crescer.

 :.: O problema é que está mesmo cada vez mais difícil manter o mistério, quando qualquer criança tem à disposição contra-provas poderosas, na internet. Onde se escreve o que se quer, e muitas vezes se lê o que não se deve.

santaradar.jpg:.: Mas o Google, com sua “boa intenção de fazer sempre o bem”, está do nosso lado. O Google Earth tem um radar para localizar o Papai Noel. A informação oficial é de que está rastreando os passos do bom velhinho a cada dez segundos. Se você ainda não acredita em Papai Noel, está aí a prova que faltava. Com assinatura da Nasa, e tudo. Quer saber onde está o Papai Noel neste momento? Basta fazer o download da versão 4.0 do Earth e do programinha do Google Santa Tracker. Só não tente convencer a minha filha. Vai ser preciso primeiro convencer a amiguinha dela.